Total de visualizações de página

segunda-feira, 8 de maio de 2017

AS DUAS RENDIÇÕES DA ALEMANHA

AS DUAS RENDIÇÕES DA ALEMANHA NAZISTA
Em um dia 07/05, no ano de 1945, a Alemanha Nazista assinava a rendição incondicional frente aos aliados na cidade francesa de Reims. Não foi o que você leu nos livros de História não é mesmo?
E se nós dissermos que a Alemanha começou a se render em 07 de Maio e só terminou quando já era dia 09? Curioso não? Vejamos pois!
Esta rendição, firmada às 02:41hs, foi a primeira a envolver o conjunto das forças armadas do III Reich e foi assinada pelo Coronel-General Alfred Jodl pelos alemães, representando o Almirante Karl Dönitz, sucessor de Hitler; Walter Bedell Smith, representando os aliados do ocidente, e por Ivan Susloparov, representando os Soviéticos. François Sevez assinou como testemunha em nome dos franceses.
A nosso ver, a morte (ou fuga) de Hitler foi o fato que, realmente, decretou a derrota da Alemanha e ela se deu frente ao Exército Vermelho, que já tomava quase toda Berlim, a capital do III Reich. Dois dias depois, em 02/05, o General Helmuth Weidling, comandante da defesa da cidade, rendeu suas tropas ao General Vasily Chuikov.
Assim sendo, a viagem de Alfred Jodl, a mando do novo governante alemão, Almirante Karl Dönitz, nada mais foi do que uma tentativa de evitar uma rendição aos soviéticos, única força estrangeira presente em Berlim naquele momento. Os alemães pediram para prosseguir resistindo contra os soviéticos, o que Eisenhower não aceitou, obrigando-os a assinar a rendição incondicional.
Coronel-General Alfred Jodl assina a 1ª Rendição Alemã.
A despeito deste gesto de lealdade, Stalin ficou furioso com o que parecia ser a comprovação de suas suspeitas de que EUA e Inglaterra negociavam uma paz em separado com a Alemanha. Esse temor era infundado mas compreensível, uma vez que, se os alemães pudesses deslocar todas as suas tropas da França, Holanda, Itália, Noruega, etc, para o Leste, o Exército Vermelho sofreria um pesado contra-ataque e as perdas cresceriam exponencialmente.
Por isso foi preparada uma segunda rendição, desta vez em Berlim, onde os soviéticos tiveram o papel principal com a presença do General Georgi Zhukov. Foi essa a rendição que entrou para os livros de História.
Marechal Georgy Zhukov da URSS
No dia 08/05, na Escola de Engenharia do Exército Alemão, naquele momento transformada em Administração Militar Soviética de Berlim (e atualmente Museu Alemão-Russo Berlin-Karlshorst), compareceram os oficiais superiores das três forças armadas alemãs: "O marechal Wilhelm Keitel (Exército), o general Hans-Juergen Strumpff (Aeronáutica) e o almirante Hans Georg von Friedeburg (Marinha)."1
Museu Alemão-Russo Berlin-Karlshorst
Representando os aliados estavam presentes: Marechal Georgy Zhukov da URSS, Marechal Chefe do Ar Arthur Tedder da Inglaterra, General Carl Spaatz dos EUA e o General Jean de Lattre de Tassigny, da França como testemunha.2
A cerimônia começou com atraso, pouco antes da meia-noite (o que significava já ser 09 de maio em Moscou), e só terminou depois da meia-noite mesmo no horário ocidental, ou seja, também já no dia 09 de maio.
O Marechal Wilhelm Keitel assina a 2ª Rendição Alemã.
Assim sendo, temos três datas distintas para a rendição incondicional do III Reich: 07 de maio, em Reims, como primeira rendição; 08 de maio, em Berlim, como rendição oficialmente aceita por todos os aliados e pela História, mas que só ocorreu quando já era dia 09 de maio na URSS, país que verdadeiramente derrotara a Alemanha.
Mais abrangente do que a Rendição de Reims, a Rendição de Berlim exigia o desarmamento completo da Alemanha, a extinção do Partido Nazista e a libertação de todos os prisioneiros de guerra.


Os dois documentos de rendição. À esquerda a 1ª rendição (em inglês), com assinatura de Jodl em destaque. À direita a 2ª rendição (em russo), com assinatura de Keitel em destaque.
Encerrava-se, assim, o pior mal que já caminhara sobre a face da Terra, embora siga tentando ressurgir aqui e ali, desde então.
1https://noticias.uol.com.br/ultnot/afp/2005/05/03/ult34u124826.jhtm
2https://pt.wikipedia.org/wiki/Instrumento_da_rendi%C3%A7%C3%A3o_alem%C3%A3

Compre nosso livro CAMINHOS DO IMPERADOR - D. Pedro II em Sergipe clicando aqui.
Para ler outras mini-séries do Reino de Clio, clique aqui.
Para acompanhar nossa série sobre o Egito Antigo, clique aqui.
Para conhecer nossa seção de História Geral, clique aqui.
Para conhecer nossa seção de História do Brasil, clique aqui.
Para fazer visitas virtuais a alguns dos mais importantes museus do país, clique aqui.
Conheça e curta nossa página no Facebook clicando aqui.
Para conhecer a Revista Reino de Clio, clique aqui.


Fontes e Imagens:
http://www.jb.com.br/sociedade-aberta/noticias/2012/05/08/a-rendicao-alema-o-fim-da-segunda-guerra-mundial/
http://www.editoracontexto.com.br/blog/ha-70-anos-a-alemanha-assinava-a-sua-rendicao-na-segunda-guerra-mundial/
http://opiniaoenoticia.com.br/internacional/alemanha-nazista-assina-a-rendicao/
https://noticias.uol.com.br/ultnot/afp/2005/05/03/ult34u124826.jhtm
http://www.gazetadopovo.com.br/vida-e-cidadania/o-dia-da-rendicao-da-alemanha-nazista-91z4fnq8nhtt21eb202dly4b2
https://pt.wikipedia.org/wiki/Instrumento_da_rendi%C3%A7%C3%A3o_alem%C3%A3
https://pt.wikipedia.org/wiki/Fim_da_Segunda_Guerra_Mundial_na_Europa
https://www.ibiblio.org/hyperwar/ETO/Dip/ETO-Surrender-Docs.html


Nenhum comentário:

Postar um comentário